Ruptura: como evitar?

Ruptura: como evitar?

Não tem nada mais desagradável para o consumidor do que chegar ao ponto de venda (PDV) e não encontrar o produto que estava procurando. A chamada ruptura, além de gerar a insatisfação do shopper, ainda traz prejuízos enormes ao varejo, tais como perda de vendas e impactos negativos na relação de fidelidade com a marca e com a loja.

No varejo, a ruptura gira em torno de 8% a 10%. Isso significa dizer que a cada 100 produtos, aproximadamente dez deles estão em falta na loja.

Um estudo feito pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) mostra que, ao chegar ao ponto de venda e não encontrar o que procura, 17% dos shoppers adiam a compra, 11% desistem dela e 37% buscam outro estabelecimento. Então, diante destes dados, é preciso evitar a ruptura a todo custo. Mas como fazer isso?

Em primeiro lugar, é preciso encontrar a raiz do problema, o que nem sempre é fácil de fazer diante da complexidade da cadeia de abastecimento. Será que o produto não está na gôndola porque o promotor não fez o trabalho dele? Ou foi a logística que teve falhas e não entregou a mercadoria? Ou foi falta de planejamento da indústria ou do varejista?

Portanto, um dos pontos cruciais para evitar a ruptura é ter uma gestão eficaz do estoque. É preciso observar o perfil da loja e as características dos shoppers para adotar as estratégias necessárias para ter maior controle do estoque e minimizar a falta de mercadorias e seus efeitos adversos.

Informação é a base para evitar a ruptura

Como o controle do estoque é a base de tudo, a ausência de informações para gerenciar o abastecimento é um dos grandes problemas no que diz respeito à ruptura. Para ajudar nesta tarefa, muitas indústrias e varejistas estão adotando aplicativos como o da Trade Force, que capta dados do PDV em tempo real. Com apenas um smartphone ou tablet conectado à internet, o funcionário (geralmente o promotor) consegue monitorar o estoque de perto, diariamente se for preciso. Caso o sistema aponte a falta de um determinado produto, os responsáveis pelas operações podem tomar as providências para a reposição dos itens de forma muito mais rápida e eficaz.

Além disso, com informações diárias coletadas no PDV pelo aplicativo, fica muito mais fácil fazer o planejamento e melhorar os processos, para que os produtos estejam sempre à disposição do shopper nas gôndolas.

Mas é claro que informação sem ação não adianta. Também é preciso que todos estejam atentos e envolvidos no cuidado com o estoque: do promotor ao caixa. Sendo assim, ao perceber a falta de um produto ou receber a reclamação de um consumidor, é bom avisar os responsáveis para as providências necessárias.

LEIA MAIS:
Como deixar o PDV mais atrativo
O que é merchandising?

Comentários (2)

  • Rodolfo donizetti da Rosa Reply

    quais perguntas devo fazer quando aconteçe ruptura gondulas de carne do supermercados

    17/10/2017 at 10:50
    • Trade Force Reply

      Olá, Rodolfo! O mais importante é encontrar a causa da ruptura, para tomar as medidas necessárias para evitá-la. Soluções tecnológicas, como o aplicativo da Trade Force, ajudam muito na hora de detectar esse tipo de problema. Obrigado pela participação. Abraços.

      20/10/2017 at 09:11

Deixe um comentário

Your email address will not be published.