Um novo conceito de shopping center

Um novo conceito de shopping center

Basta uma breve análise para chegarmos à conclusão que o entendimento do shopping center somente como um centro de compras já está mais que ultrapassado.

Aliás, com que frequência você vai ao shopping única e exclusivamente para comprar determinado produto? Provavelmente baixa, já que apenas 37% do público têm esse hábito, segundo a pesquisa “Perfil do Frequentador de Shopping Centers”, realizada pela Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE).

Quando pensamos na geração Z, os números confirmam ainda mais a afirmação. Segundo resultados da pesquisa “Shopping do Futuro”, também realizada pela ABRASCE, 59% deste público acredita que o shopping center deve ser um local de socialização, para criar relações, e não necessariamente para comprar.

Mas o que esses dados nos mostram? Os responsáveis pelo gerenciamento de shoppings, assim como lojistas, varejistas e até mesmo as indústrias, devem se adaptar a essa nova demanda do público, que anseia cada vez mais por experiências diferentes. Nesse ponto, quem acredita que o shopping center é um lugar somente para se fazer compras e ir embora, acaba perdendo.

Leia mais: Tendências do varejo: supermercado em shoppings

O que deve ter o novo shopping center?

Atendendo a essas necessidades do consumidor, o shopping center deve se tornar um ambiente acolhedor, que oferece uma boa variedade de entretenimento e lazer, capaz de reunir públicos distintos, com espaços de convivência para cada um. Surge aí o conceito de “life center”, ou seja, um espaço de convivência, lazer e conveniência ao mesmo tempo.

Dentro desse novo conceito, os shoppings, aos poucos, vêm ganhando uma nova cara. Além da variedade de lojas e da praça de alimentação, muitos deles têm se preocupado em oferecer novos serviços, como salões de cabeleireiro, chaveiro, petshop, sapataria, costureira, supermercados, entre muitos outros.

A parte de lazer e ambientes para socialização também vem ganhando espaço. Além dos já tradicionais cinemas, há shoppings centers promovendo shows musicais, espetáculos teatrais e até exposições. Também é possível encontrar opções mais inovadoras de entretenimento, como pista de kart e de patinação no gelo.

Essa variedade de opções, além de atrair público, beneficia inclusive as lojas, já que uma boa experiência amplia as chances de compras não planejadas. Portanto, o conceito de life center deve ser visto com bons olhos pelos varejistas – que também precisam se atualizar e trazer novidades para seus clientes.

LEIA TAMBÉM: 4 Estratégias para fidelizar clientes

Gostou do nosso artigo de hoje? Então, continue no blog e leia diversos outros assuntos para se manter atualizado sobre tendências no varejo, trade marketing e tecnologia.

Caso queira sugerir um novo tema para próximos textos, sinta-se à vontade e deixe seu comentário. Sua opinião é sempre bem-vinda. Obrigado e até a próxima!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.