A nova tendência do supermercado online

A nova tendência do supermercado online

Já pensou na possibilidade de realizar as compras de supermercado online? Alimentos, itens de higiene pessoal, cosméticos e até frutas e verduras frescas podem ser pedidos pela internet de forma rápida e prática.

A opção de supermercado online vem ganhando força no mercado brasileiro e conquistando consumidores. No último ano, nota-se um maior investimento de grandes redes varejistas no setor e até alguns aplicativos para celular com esta finalidade. O mais recente deles foi o Carrefour, que estreou no ecommerce alimentar em outubro.

Embora o setor represente apenas 2,4% do faturamento do comércio eletrônico no Brasil, a tendência é dada como certa. Aliás, todo o ecommerce vem crescendo exponencialmente no Brasil. No primeiro semestre deste ano, por exemplo, o comércio eletrônico nacional faturou R$ 21 bilhões, um aumento de 7,5% em relação ao mesmo período de 2016.

Leia mais: Práticas importantes para ser um bom promotor de vendas

Supermercado online: vantagens e desafios

O interesse do brasileiro em comprar pela internet aumenta cada vez mais, como vimos nos números acima. Uma boa parcela de consumidores já está habituada a adquirir eletrodomésticos, celulares, eletrônicos, produtos para casa, livros e cosméticos pela internet. Agora, a tendência é que comece a comprar também feijão, arroz, bolo, leite, pães pela web.

Isso porque, como é de se imaginar, a principal vantagem do supermercado online é a economia de tempo para o consumidor, que pode realizar suas compras sem sair de casa, podendo até mesmo contar com aplicativos dedicados unicamente a esse processo, que ofertam, inclusive, promoções adequadas ao perfil de cada usuário.

Do lado dos varejistas, é justamente a possibilidade de obter mais informações sobre os hábitos e os desejos de seus consumidores que pode ser o “pulo do gato” para vender mais.

Para realizar as compras no supermercado online, o cliente deve ceder algumas informações, além de ter seu histórico sempre registrado. Esta é uma ótima maneira de ofertar o que já se sabe que o shopper deseja, assim como é feito em outras categorias no ecommerce.

A desconfiança, porém, é maior quando o assunto é a compra de alimentos perecíveis, já que alguns cuidados devem ser tomados na entrega para que os produtos não cheguem estragados ao seu destino, o que pode acarretar em dificuldades na logística de entrega e aumento no preço do frete.

Nesse caso, uma das alternativas para resolver o problema da entrega de produtos frescos é criar parcerias com empresas locais ou estruturar centrais de distribuição, para que o consumidor receba os alimentos rapidamente e na mais perfeita ordem.

Foi o que fez a Amazon, nos Estados Unidos. A gigante do comércio eletrônico comprou a cadeia de supermercados Whole Foods, o que facilitou as operações logísticas para atuação nacional.

Outra alternativa aos varejistas que querem atuar também como um supermercado online é criar postos de retirada, a exemplo do que acontece a Target e o Wal-Mart no exterior. Os grupos varejistas utilizam suas lojas físicas como pontos de coleta para as compras feitas pela internet, com comodidade e segurança.

No Brasil, boa parte dos varejistas que já atuam no segmento online atende a uma demanda regional específica. Geralmente, a compra é feita pelo site ou aplicativo, e a entrega é feita mediante frete apenas para bairros específicos, normalmente limitado a grandes metrópoles.

Mas o que se espera é que, aos poucos, as dificuldades operacionais e de logística vão sendo vencidas, e o consumidor ganhe mais confiança também na compra de alimentos pela internet, assim como já acontece em países como China e Coreia do Sul, que aumentaram em 50% e 40%, respectivamente, as vendas no segmento.

E como o tempo é um valor cada vez mais escasso, o modelo de supermercado online aos poucos vai se incorporando à rotina dos consumidores brasileiros. Certamente, esta é uma ótima oportunidade de mercado e não deve ser ignorada pelos varejistas que desejam expandir suas vendas. Fica a dica!

Gostou do artigo? Continue em nosso blog e não deixe de acompanhar as novidades. Compartilhe e nos acompanhe também nas redes sociais. Sua participação é muito importante para nós.

Caso tenha alguma sugestão para os próximos textos, não se esqueça de comentar abaixo. Obrigado e até breve!

Veja também: Quais as vantagens da mobilidade corporativa no varejo?

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published.