Tecnologia que utiliza smartphones evita prejuízos no varejo

Tecnologia que utiliza smartphones evita prejuízos no varejo

É um número de assustar. As perdas no varejo chegaram a R$ 1 bilhão ao ano, segundo dados levantados pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), em fevereiro deste ano. O pior é que muitos varejistas não sabem dizer ao certo o motivo de um prejuízo tão grande: na pesquisa, 57% dos supermercadistas afirmaram não conseguir identificar a origem do problema.

Diante deste cenário, a automação da gestão do ponto de venda (PDV) se configura como um instrumento ainda mais importante. Isso porque se um varejista ou uma indústria não consegue identificar a origem das perdas ficará muito mais difícil tomar uma ação assertiva ou traçar uma estratégia rápida para reverter o prejuízo.

Por isso, indústrias e distribuidores querem, com urgência, automatizar suas equipes de repositores, promotores, demonstradoras, promovendedores e vendedores com tecnologias como o aplicativo para smartphones e tablets. Desta maneira, fica mais ágil e eficaz ter em mãos dados como estoque, ruptura, volume de vendas, preço e concorrência, a fim de identificar onde está a raiz dos prejuízos e corrigir possíveis falhas.

Vamos a um exemplo prático para mostrar o que a falta de automação nos processos de trabalho das equipes de merchandising pode ocasionar. Um consumidor chega a um supermercado para comprar iogurte desnatado e não encontra o produto, ou seja, existe aí uma ruptura não identificada. Sabe como ele reage? 11% desistem da compra e 37% procuram outro estabelecimento, segundo dados da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). O resultado disso: perda de venda.

Caso essa ruptura fosse identificada pelo aplicativo, os gestores poderiam solucionar o problema rapidamente, já que as informações estão disponíveis em tempo real, com indicadores precisos. Isso significa dizer que a adoção da tecnologia é, sim, um meio certeiro de evitar prejuízos no varejo: acaba com a ruptura, ajusta o estoque, identifica o mix de produtos ideal, entre muitos outros itens necessários para o bom desempenho do ponto de venda.

LEIA MAIS: Como evitar a ruptura no varejo

Deixe um comentário

Your email address will not be published.