Um ano de muitas conquistas para o Trade Force

Um ano de muitas conquistas para o Trade Force

O ano de 2017 foi difícil politicamente e economicamente no Brasil. Mas para a Trade Force foi um período de muitas conquistas, marcado principalmente pela aquisição da ACCERA, tornando-se uma companhia completa e focada em big data para o varejo.

Mas o que mudou desde então? Vou contar rapidamente um pouco desta trajetória… A Trade Force nasceu em 2009, como uma startup de tecnologia mobile, oferecendo ao mercado um aplicativo completo para execução e auditoria nos pontos de venda.

Agora, com a aquisição, o Trade Force passa a ser um produto dentro do portfólio de soluções da ACCERA.

Assim, a ACCERA, uma das maiores empresas de big data e tecnologia com foco em inteligência de mercado, aumenta sua atuação no mercado com uma solução completa para indústrias e canais de distribuição.

Juntas desde o mês de agosto, as companhias somam uma carteira de aproximadamente 200 clientes, com atuação em mais de 20 países.

Os principais varejos brasileiros já adotam a plataforma da ACCERA assim como grande parte das maiores empresas de produtos de consumo de diversos setores da economia, a exemplo de Unilever, Cargill, Nestlé, Bombril, Bauducco, Pirelli, EMS, L’Oréal, Bayer, Red Bull, entre outras.

Para 2018, a ACCERA continua em um forte processo de expansão e reforça a estratégia da companhia de se tornar líder de mercado, com forte relevância global, oferecendo sempre o que há de mais inovador em tecnologia e inteligência de dados.

A ACCERA segue sob a liderança dos sócios-fundadores e principais executivos da empresa: Cristhiano Faé, CEO, e Eduardo Kazmierczak, COO. Eu, Rodrigo Leão, fundador do Trade Force, continuo no time, agora atuando como diretor executivo de novos negócios da ACCERA.

E muitos projetos bacanas ainda vêm por aí. Continue acompanhando nossas notícias e novidades aqui no blog também em 2018. Conto com a sua companhia no próximo ano! Até lá!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.